Pulgas e Carraças

Carraças

O que é uma carraça?

São parasitas externos, artrópodes pertencentes à Ordem Acarina, que se alimentam do sangue do hospedeiro.

Onde vivem?

Dependendo da fase do ciclo de vida em que se encontram, podem viver tanto na superfície da pele do cão como no ambiente.
Que animais parasitam?
Geralmente animais domésticos, silvestres e inclusive o Homem.

Como se alimenta uma carraça?

A carraça pode estar no solo em zonas com vegetação, mas também em muros, etc., à espera de um hospedeiro. Quando se apercebe da passagem de um hospedeiro, dirige-se para ele, vagueando pelo seu corpo até encontrar um local seguro, como o pescoço ou a cabeça, onde o cão não a possa arrancar. Seguidamente introduz o seu aparelho sugador na pele e, durante horas, alimenta-se do sangue do hospedeiro. Após a alimentação de sangue desprende-se voluntariamente e cai no solo para continuar o seu ciclo.

Por que é que as carraças são tão prejudiciais para os animais e para o Homem?

Existem vários mecanismos através dos quais a carraça pode provocar doença ou lesão no hospedeiro:
Lesões pela acção das suas peças bucais na pele.
Efeitos tóxicos, pois a saliva da carraça contém neurotoxinas que podem causar paralisia.
A ingestão de grandes quantidades de sangue pode levar à anemia e a um estado de debilitação.
Transmissão de outras doenças causadas por protozoários, bactérias e vírus.

O que é uma zoonose?

Por definição, uma zoonose é a transmissão de uma qualquer doença de um animal e para o Homem, afectando consequentemente a Saúde Pública.

Que doenças podem as carraças transmitir?

Cada espécie de carraça pode transmitir uma ou várias doenças entre as quais destacamos:
Babesiose: Doença causada pela Babesia canis e B. gibsoni, caracterizada por febre, anorexia e anemia. É fatal se o cão não for tratado a tempo.
Borreliose ou Doença de Lyme: é das zoonoses transmitidas por carraças mais importantes. Causada pela bactéria Borrelia burgdorferi que produz quadros de febre, anorexia, poliartrite, miopatias e adenopatias.
Ehrlichiose: Doença causada pela bactéria Ehrlichia canis que causa febre, problemas respiratórios, edema e vómitos, na fase aguda.
Em que épocas do ano se vêem mais carraças e porquê?
As carraças precisam de condições específicas para o seu correcto desenvolvimento, principalmente de temperatura, humidade e horas e intensidade de luz. À medida que aumentam as horas de luz e a temperatura, aumenta a actividade das carraças. Consequentemente, a época das carraças pode estender-se desde a Primavera até ao Outono.

Qual é o ciclo de vida da carraça?

O seu de vida é composto por quatro estádios: ovo, larva, ninfa e adulto. As fêmeas alimentam-se sempre de sangue, enquanto os machos raramente o fazem.
O cruzamento entre o macho e a fêmea ocorre na superfície da pele do hospedeiro. A fêmea necessita de uma alimentação de sangue para uma boa maturação dos ovos. A fêmea ingurgitada cai para o solo e põe entre 3000 a 5000 ovos.

O que é que faço com as carraças que o meu cão já tem?
Em primeiro lugar, está contra-indicado arrancar a carraça, pois ao fazê-lo estaremos somente a eliminar o corpo da carraça, visto que a parte da boca manter-se-á agarrada à pele do cão, podendo causar reacções locais com a formação de granulomas.
O ideal é aplicar umas gotas de vaselina ou parafina líquida em volta da carraça, massajar suavemente com a ajuda de um pinça até que fique mais solta e depois removê-la com cuidado, fazendo movimentos circulares, como que a desaparafusar um parafuso. Peça ajuda ao médico-veterinário do seu cão antes de tentar aplicar esta técnica. Após remover a carraça, devemos mergulhá-la em álcool, para que se consiga eliminar também os ovos. É importante lavar bem as mãos após a remoção e manipulação das carraças. Também existem instrumentos especiais para a extracção do parasita, como pinças de carraças, que se podem adquirir em lojas especializadas.

Pulgas

O que é uma pulga?

São pequenos insectos sugadores de sangue de cor castanho escuro. Têm três pares de patas, sendo que o últimos é mais desenvolvido para o salto.

De que é que se alimentan?

Tanto as fêmeas como os machos alimentam-se exclusivamente do sangue que sugam através da pele do cão.

Onde é que vivem?

Numa parte do seu ciclo, vivem sobre a pele do cão, preferencialmente nas regiões do lombo, dorso, abdómen e do períneo. Nos cachorros podem encontrar-se também no pescoço e cabeça.
A outra parte do ciclo ocorre no meio ambiente, onde se reproduzem.

Quantas espécies de pulgas existem?

Existem cerca de 2000 espécies diferentes.

Qual é a espécie mais comum?

Ctenocephalides felis felis é a mais comum, tanto em gatos como em cerca de 90% dos cães.

Como é que a pulga pode afectar o cão?

De várias formas:
Podem causar prurido e dermatite, como reacção alérgica do cai à saliva das pulgas.
Quando a infestação é muito grande, pode provocar anemia e morte dos animais jovens.
São transmissores de outros parasitas, como o Dipylidium caninum.

Como se transmitem?

Um cão pode receber pulgas através do contacto directo com outro animal infestado ou quando permanece em locais onde estiveram animais com pulgas.

Existe algum risco para a família?

As pulgas são transmissores do parasita Dipylidium caninum que é ingerido pelas pulgas quando estão na forma larvar. Pode ser transmitido aos cães e às crianças, onde chega ao seu destino final que é o intestino. Este parasita causa de uma zoonose.

Como podem saber se o vosso cão tem pulgas?

Ao observar meticulosamente a pelagem do cão, poderemos vê-las a refugiarem-se.
Também se podem observar os excrementos das pulgas na pelagem que parecem pequenos pontos negros.
Se o cão desenvolver uma alergia à picada da pulga, vai apresentar prurido intenso e mostrar-se inquieto e mais tarde poderão aparecer as lesões cutâneas (principalmente na região do dorso, junto à base da cauda), como a perda de pêlo e escoriações, causadas pelo autotraumatismo.

Como é o ciclo de vida da pulga?

As fêmeas põem cerca de 30ª 50 ovos por dia. Destes ovos nascem as larvas que após passarem por três mudas consecutivas se transformam em pupas. As pupas permanecem latentes até que surjam condições ambientais propícias. Quando se reúnem essas condições favoráveis, as pupas transformam-se em pulgas adultas.

Quanto tempo dura o ciclo de vida da pulga?

Se as condições ambientais forma propícias, principalmente no Verão, o ciclo pode completar-se em cerca de 15 dias. No entanto, em condições adversas, como no Inverno, a duração pode alargar-se até um ano.

Onde é que se podem encontrar as pulgas dentro de casa?

Grande parte do ciclo de vida da pulga desenvolve-se no solo, no chão, em mantas, alcatifas, sofás, etc. Consequentemente, a higiene numa casa com cães deve ser pormenorizada.

Em que época do ano são mais frequentes?

Embora a maior incidência seja durante os meses da Primavera e Verão, devemos ter em conta que os sistemas de aquecimento e as alcatifas garantem condições favoráveis ao desenrolar do ciclo de vida da pulga. Consequentemente, a prevenção deve ser feita durante todo o ano.

Data: Outubro 5th, 2011 | Categorias: Cães, Casos, Gatos | Por: | Tags: , , | Comentários: 0