Queratoconjunctivite seca

A queratoconjunctivite seca é uma patologia comum no cão, que se caracteriza por uma inflamação crónica das glândulas lacrimais, da cornea e da conjunctiva, que conduz a alterações qualitativas e quantitativas da pelicula lacrimal. É definida habitualmente como uma diminuição na produção de lágrima.

É uma doença progressiva ( pode conduzir à cegueira), que se caracteriza pela presença de secreção ocular mucosa, hiperemia conjunctival e dor.

Existem diferentes causas para esta patologia: congénitas, traumáticas, infeciosas, tóxicas, auto-imunes. Qualquer raça pode apresentar esta doença, mas existem algumas com maior predisposição como Cocker Spaniel Americano, Buldogue Inglês, Pug, entre outros. Em gatos é menos frequente do que em cães mas existem raças com alguma predisposição com Persa, Abissinio ou Himalaia.

O diagnóstico é estabelecido com base nos sinais clínicos típicos, colororação ocular positiva com corantes vitais e resultado do teste da lágrima de Shirmer reduzido.

O tratamento consiste na utilização de colírios que estimulam a produção lacrimal e substitutos da lágrima. Casos mais graves que não respondam ao tratamento médico podem ser tratados cirurgicamente. È importante alertar que a queratoconjunctivite seca é uma doença em que, na maioria das vezes, o paciente necessita de tratamento durante toda a vida.

Marta Ameixoeira

Data: Setembro 27th, 2011 | Categorias: Cães | Por: | Tags: , , , | Comentários: 0